Como alguns já perceberam o blog está com novidades, os leitores estão podendo interagir cada vez mais. Não deixe de ler, opinar e visitar. Divirta-se nesse vasto mundo da imaginação!!

Para esse ano o blog irá atualizar os leitores sobre quatro projetos. O "Livro eletrônico", "Projeto Horta", continuaremos com "Pequenos contadores de história" e a novidade é que retomaremos o projeto "Viviana rainha do pijama".

Com as sugestões e ideias dessa turma o projeto surgiu e hoje continua firme e forte. Vocês tem um grande futuro pela frente. Boa sorte pessoal!

Ano novo, turma nova e muitas histórias. Aguardem e verão o que esses talentosos alunos preparam para vocês.

Um projeto vencedor, feito com muito amor, carinho e dedicação. Os obstáculos foram superados e por isso agradecemos aos que nos apoiaram e acreditaram no potencial de todos.

BLOG OS PROJETOS A TURMA 2012 SUPERAÇÃO

Candido Portinari


PROJETO DE ARTES

CANDIDO PORTINARI

Quem foi Cândido Portinari foi um dos pintores brasileiros mais famosos. Este grande artista nasceu na cidade de Brodowski (interior do estado de São Paulo), em 29 de dezembro de 1903. Destacou-se também nas áreas de poesia e política. Durante sua trajetória, ele estudou na Escola de Belas-Artes do Rio de Janeiro; visitou muitos países, entre eles, a Espanha, a França e a Itália, onde finalizou seus estudos. No ano de 1935 ele recebeu uma premiação em Nova Iorque por sua obra "Café". Deste momento em diante, sua obra passou a ser mundialmente conhecida. Dentre suas obras, destacam-se: "A Primeira Missa no Brasil", "São Francisco de Assis" e Tiradentes". Seus retratos mais famosos são: seu auto-retrato, o retrato de sua mãe e o do famoso escritor brasileiro Mário de Andrade.
No dia seis de fevereiro de 1962, o Brasil perdeu um de seus maiores artistas plásticos e aquele que, com sua obra de arte, muito contribuiu para que o Brasil fosse reconhecido entre outros países. A morte de Cândido Portinari teve como causa aparente
uma intoxicação causada por elementos químicos presentes em certas tintas.
A morte
Desobedecendo as ordens médicas, Portinari continuava pintando e viajando com frequência para exposições nos EUA, Europa e Israel. No começo de 1962 a prefeitura de Milão convida Portinari para uma grande exposição com 200 telas. Trabalhando freneticamente, o envenenamento de Portinari começa a tomar proporções fatais. No dia 6 de fevereiro do mesmo ano, Cândido Portinari morre envenenado pelas tintas que o consagraram.
Seu filho João Candido Portinari hoje cuida dos direitos autorais das obras de Portinari.
Cronologia
1903 - Nasce em Brodósqui (Brodowski), perto de Ribeirão Preto, interior de São Paulo, no dia 13 de dezembro, filho de imigrantes toscanos que trabalhavam na lavoura de café. Cândido teria dez irmãos - seis mulheres e quatro homens;
1914 - Cria sua primeira gravura, um retrato do compositor Carlos Gomes, em carvão, copiando a imagem de uma carteira de cigarros;
1919 - Matricula-se na Escola Nacional de Belas Artes, no Rio. Em sérias dificuldades financeiras, Candinho chega a comer a gelatina química que recebe para misturar com as tintas;
1923 - Pinta "Baile na Roça", sua primeira tela de temática nacional. O quadro é recusado pelo salão oficial da Escola de Belas Artes, por fugir dos padrões acadêmicos da época;
1929 - Como prêmio do Salão Nacional de Belas Artes, que obteve com um retrato do amigo (poeta) Olegário Mariano, ganha uma bolsa de estudos em Paris. Ali, descobre Chagall, os muralistas mexicanos e sofre fortes influências do trabalho de Picasso;
1931 - Volta da França casado com a uruguaia Maria Victoria Martinelli;
1935 - Produz uma de suas obras mais famosas, "O Café" e inicia a que é considerada sua fase áurea (1935-1944);
1936 - Começa a dar aulas de pintura na Universidade do Distrito Federal;
1939 - Em 23 de janeiro nasce seu único filho, João Cândido. Cria três painéis para o pavilhão do Brasil na feira mundial de Nova York. Faz uma retrospectiva com 269 obras, no Museu Nacional de Belas Artes, no Rio;
1940 - O Museu de Arte Moderna de Nova York (MoMA) inaugura a exposição Portinari of Brazil
1942 - Cria painel para a Biblioteca do Congresso dos EUA;
1944 - Trabalha no polêmico altar da Igreja de São Francisco de Assis, em Belo Horizonte. Muito discutida pelos religiosos, tanto por suas formas arquitetônicas quanto pelo mural de São Francisco com o cachorro, a igreja só seria inaugurada em 1950;
1945 - Filia-se ao Partido Comunista Brasileiro e candidata-se a deputado federal. Não consegue eleger-se;
1946 - Termina a as obras da Igreja da Pampulha, em Belo Horizonte e faz o painel da sede da ONU, "Os Quatro Cavaleiros do Apocalipse", com 10 por 14 metros. Expõe 84 obras em Paris. Candidata-se ao Senado pelo PCB, mas também não é eleito;
1950 - Representa o Brasil na Bienal de Veneza;
1953 - Inicia os painéis "Guerra" e "Paz", para a ONU, que terminaria em 1957;
1954 - Começa a manifestar sinais de envenenamento pelo chumbo contido nas tintas com que trabalha: sofre uma hemorragia intestinal e é internado;
1955-56 - Realiza 21 desenhos com lápis de cor para uma edição de Dom Quixote, de Cervantes. A técnica era uma alternativa tentada por Portinari para escapar à intoxicação pelas tintas;
1956 - Faz uma viagem a Israel, onde produz uma série de desenhos a caneta tinteiro;
1959 - Faz as ilustrações para uma edição francesa de "O Poder e a Glória", de Graham Greene;
1960 - Nasce sua neta Denise, e ele passa a pintar um quadro dela por mês, contrariando as recomendações médicas;
1962 - Morre no Rio de Janeiro, em 6 de fevereiro, em conseqüência da progressiva intoxicação. Na época preparava material para uma exposição no palácio Real de Milão;
Características principais de suas obras:
- Retratou questões sociais do Brasil; - Utilizou alguns elementos artísticos da arte moderna europeia; - Suas obras de arte refletem influências do surrealismo, cubismo e da arte dos muralistas mexicanos; - Arte figurativa, valorizando as tradições da pintura.
Relação das principais obras de Portinari:
- Meio ambiente
- Colhedores de café
- Mestiço
- Favelas
- O Lavrador de Café
- O sapateiro de Brodósqui
- Meninos e piões
- Lavadeiras
- Grupos de meninas brincando
- Menino com carneiro
- Cena rural
- A primeira missa no Brasil
- São Francisco de Assis
- Os Retirantes
ALGUMAS OBRAS:
Com esta obra "O café" Portinari ficou conhecido mundialmente.
Adorava conversar e pintar as crianças
Retrato de Maria Victoria Martinelli esposa de Candido Portinari

Compartilhe este post:

Digg it StumbleUpon del.icio.us Google Yahoo! reddit

6 comentários:

  1. Eu gostei muito de ir au passeio e gostei das obras e esculturas e daqueles gigantes que abitava no teto da pinacoteca até mais espero mais comentários thal☺

    ResponderExcluir
  2. GOSTEI MUITO DE TER IDO PASSEAR COM VOCÊS, DO COMPORTAMENTO, DA POSTURA DIANTE DAS OBRAS.
    FIQUEI MUITO FELIZ EM VER O QUANTO VOCÊS CONHECIAM SOBRE A VIDA E OBRA DE PORTINARI,SENTI ORGULHO POR VOCÊS PERTENCEREM A ESCOLA EM QUE EU TAMBÉM FAÇO PARTE.ABRAÇOS PARA TODOS.
    NEUSA

    ResponderExcluir
  3. QUERO AGRADECER A VOCÊS A OPORTUNIDADE CONCEDIDA DE TÊ-LOS ACOMPANHADO NESTE MAGNÍFICO TRABALHO , ONDE TODOS NÓS PUDEMOS APRENDER E APERFEIÇOAR NOSSOS CONHECIMENTOS SOBRE PORTINARI.
    PARABÉNS A TODOS, PELOS CONHECIMENTOS E DOMÍNIO QUE DEMONSTRARAM TER SOBRE O ASSUNTO.
    SINTO-ME MUITO ORGULHOSA DE TRABALHAR NESTA ESCOLA ONDE BRILHANTES ALUNOS ( VOCÊS ) FAZEM PARTE.
    MIL BEIJOOOOOSSS
    CÂNDIDA

    ResponderExcluir
  4. gust@vo de souz@ vil@res30 de agosto de 2011 11:53

    OLA PESSOAL ADOREI IR EM SÃO PAULO PORQUE TINHA MUITOS QUADROS BONITOS.☺☻♥♦♣♠◘

    ResponderExcluir
  5. OLÁ DONA CANDIDA E VICE DIRETORA ADOREI IR NA PINACOTECA E NO MAM [MUSEU DE ARTE MODERNA].
    OBRIGADO POR NOS AJUDAR.
    BEIJOS
    E ABRAÇOS

    ResponderExcluir
  6. Eu achei muito legal nós irmos para São Paulo na Pinacoteca e no MAM aprender sobre Candido Portinari e outros artistas.
    As obras que eu mais gostei foram: O Mestiço, Maria e o Batismo de Cristo.
    Obrigada Professora Isabel, EU TE AMO!
    Rebeca dos Santos 4º ano B

    ResponderExcluir